Arquivo

Posts Tagged ‘inclusão social’

Livro: Jogadas da vida, de Julio César de Souza

Sinopse

O livro expõe a vencedora trajetória de vida do ex-jogador de futebol Júlio César, que iniciou sua carreira no Corinthians, na época da Democracia Corinthiana. Aos 19 anos, já era bicampeão paulista de 1982-83. Passou por vários clubes do Brasil antes de Jogar na Europa, onde ficou por dois anos. Encerrou a carreira como atleta e foi trabalhar como representante comercial, carreira na qual também obteve sucesso, mesmo já apresentando sinais de surdez. Após ficar completamente surdo, voltou aos gramados, agora como educador de crianças surdas pelo esporte. Desenvolveu um projeto educacional único no Brasil que já beneficiou milhares de crianças surdas tomando-o como exemplo de vida.

Resenha

Algo importante a ser dito sobre esse livro logo de cara é que não se trata de um livro sobre futebol, ou melhor, não se trata apenas de um livro sobre futebol. Acima de tudo é um livro que narra a trajetória de uma pessoa que teve tudo pra dar errado, ou, que teve todas as oportunidades que se possa imaginar para ter desistido de seus objetivos, no entanto, escolheu sempre continuar. Seu nascimento por si só foi sua primeira batalha, e também seu primeiro lance de sorte (se é que se pode dizer isso, já que algo relacionado ao seu nascimento marcaria sua vida no futuro), já que a gravidez de sua mãe foi considerada uma gravidez de risco e foi recomendado que ela fizesse o aborto. A partir daí começa a trajetória vitoriosa, mas não sem muita luta, de Julio César de Souza, que é tão bem contada nesse livro.

O livro é escrito em primeira pessoa e apenas em alguns momentos Júlio César nos conta sua história na terceira pessoa, dando um tom de romance à sua narrativa. Ele começa contanto sua trajetória desde antes de seu nascimento quando seus pais ainda moravam no Chile, o que nos ajuda a compreender a personalidade deles e como ela o influenciaria. Toda a história é contada em paralelo com o cenário do futebol da época, nos dando a entender como sua trajetória estaria ligada intimamente com esse esporte. O livro também nos mostra a difícil trajetória de um jogador profissional desde o fim dos anos 70 até o início dos anos 90, esvaindo quase que por completo aquele glamour que nosso inconsciente coletivo parece gostar de acreditar que exista no futebol. O livro segue contanto a história de Júlio César até o fim de sua carreira como jogador profissional, o início de uma nova vida profissional, o desenvolvimento de sua surdez chegando até nos levar ao momento mais importante do livro (minha opinião, claro) que foi o desenvolvimento de um projeto pioneiro de inclusão social aos portadores de deficiência auditiva através do esporte.

Jogadas da Vida é um livro que acerta logo em sua introdução contando com uma belíssima apresentação do antigo locutor esportivo e apresentador Osmar Santos. Além dele outros nomes famosos no futebol também marcam presença com depoimentos emocionantes, como é o caso de Zé Maria, Leivinha, Joaquim Grava, Coutinho, entre outros. Embora se trate de uma biografia Jogadas da Vida também se enquadra como livro de autoajuda, mas isso não é chega ser um problema. Em momento algum o livro tenta ser um guia definitivo sobre como superar adversidades e não apresenta também nenhuma receita de bolo de como fazê-lo. A história de Júlio César serve como um exemplo de superação sem se cair para o piegas.

Osmar Santos - "Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha"

A parte mais emocionante do livro se dá no momento que Júlio César começa a apresentar todas as dificuldades que ele passou pra fazer acontecer seu projeto de inclusão social e quando ele nos dá um panorama das reais necessidades e dificuldades das pessoas com deficiência auditiva. Admito que o livro me ajudou a ter um panorama diferente das dificuldades passadas pelas pessoas surdas e a rever algumas posições que tinha quanto aos processos educacionais de maneira geral.

A razão que me levou a escolher essa leitura é que pude conhecer Júlio Cesar através de uma palestra  que ele ministrou em Sorocaba e que eu estava presente. Fiquei muito curioso pra saber  mais sobre aquele homem surdo que jogou pelo meu Corinthians, que conseguiu construir uma carreira bem sucedida longe do futebol e que se transformou, além de um educador ,  num palestrante de primeira.

Jogadas da Vida é um livro que merece muito ser lido, seja por nos apresentar uma época em que o futebol era completamente diferente de hoje em dia, seja pelo exemplo de superação, ou pelo incrível trabalho que ele foi capaz de realizar como ex-jogador e que pode beneficiar mais de três mil crianças e adolescentes diretamente através de seus projetos sociais. De tudo que Júlio César de Souza fez o mais importante trabalho realizado por ele foi o de ter escolhido fazer a diferença para milhares de pessoas.

Pra saber mais:

Instituto Jogadas da Vida: http://www.jogadasdavida.com.br/instituto.php

Esse post faz parte do Desafio Literário 2011 e o tema para o mês de fevereiro é biografia e memórias.

Anúncios

Projeto Correspondentes perde patrocínio

Em 2006 tomei conhecimento do projeto de inclusão social “Correspondentes” através do programa Ação apresentado pelo Serginho Groisman nas manhãs de sábado pela rede Globo. O projeto consiste na troca regulares de cartas com crianças e adolescentes residentes de abrigos ou núcleos socioeducativos. Essa troca de cartas é assistida por profissionais, pedagogos e psicólogos, visando proteger a criança que na maioria das vezes já se encontra numa situação emocional delicada. Com essa troca de correspondências esperasse o estabelecimento de uma relação afetiva e de confiança entre voluntário e criança, permitindo compartilhar histórias, pensamentos e sentimentos de diferentes realidades socioculturais.

Infelizmente no início desse ano o projeto perdeu um importante patrocinador devido à crise econômica e embora outras parcerias tenham sido estabelecidas foi necessário reduzir o número de correspondentes. Hoje são 400 voluntários a menos no programa que corresponde também a 400 crianças que também não vão mais receber correspondências, que estão fora do programa assim como eu. Abaixo deixo uma breve reportagem que trata justamente da perda desse patrocínio.

Como eu disse eu fiz parte do projeto como voluntário e posso comprovar a seriedade do mesmo. É incrível como o pouco que você dá se transforma em muito pra quem não tem.

Gostaria muito que essa informação fosse divulgada pra todos (amigos, parentes, desconhecidos) e que mais que voluntários o projeto precisa de dinheiro. Para realizar doações acessem a página oficial do projeto, lá consta qual o custo para manter o projeto por criança, mas é possível fazer doações em qualquer valor.

Visitem o site para ter maiores informações sobre o projeto
Inpros – Instituto de projetos sociais
www.inpros.org.br

Mais uma vez eu peço que divulguem e que colaborem.

Para saber mais sobre o projeto veja os links abaixo:
Planeta Sustentável
Portal do Voluntário HSBC
Fantástico (Rede Globo)