Arquivo

Archive for maio \17\UTC 2010

Virada Cultural Paulista 2010 – Indaiatuba

Acontecerá durante os dias 22 e 23 de maio mais uma edição da Virada Cultural Paulista aqui em Indaiatuba. Evento que representa uma “maratona cultural” que ocorre desde 2005 em São Paulo e que com o passar do tempo começou a se estender pelas demais cidades do estado. Se não me falhe a memória esta é a terceira vez que acontece a virada cultural em Indaiatuba, evento marcado pela pluralidade e simultaneidade de eventos culturais que ocorrem nesse periodo de 24 horas, passando pela música, teatro, oficinas culturais, etc.

A seguir deixo a agenda das atrações que farão parte da edição 2010 na cidade. Destes eu destaco a presença do power trio Macaco Bong, grupo de rock instrumental formado em Cuiabá. Da peça de Paulo Goulart e Nicete Bruno e das meninas do Choro das 3.

Leia mais…

Anúncios

Adeus Ronnie James Dio (1942 – 2010)

Neste domingo (16/05), o Rock’n’Roll perdeu um de seus maiores ícones. Ronnie James Dio, o lendário vocalista, dono de uma das vozes mais potentes do mundo, perdeu a luta contra o câncer no estômago.

Dio, surpreendeu os fãs ao anunciar, no ano passado, que estava com câncer. Desde então, esteve em tratamento com quimioterapia e parecia estar reagindo bem. Há pouco mais de um mês foi condecorado em uma premiação, onde deu entrevistas e comentou sobre a produção de um DVD do Heaven & Hell, banda em que cantava ao lado dos ex-companheiros de Black Sabbath, Tony Iommi, Geezer Butler e Vinny Appice. Porém, há poucos dias o grupo anunciou o cancelamento de uma turnê que começariam em breve, na Europa, devido ao estado delicado da saúde de Ronnie. Era um prenúncio de que Dio não estava bem.

Mais de 50 anos de estrada!

Ronald James Padavona, era americano, descendente de italianos. Começou sua carreira ainda na década de 50, tocando contrabaixo na banda de Rock’n’Roll, Vegas Kings, em 1957. A banda logo mudaria seu nome para Ronnie and the Rumblers e posteriormente para Ronnie and the Redcaps. Já na década de 60, o vocalista passa a usar profissionalmente o nome artístico Dio, em referência a um mafioso famoso na época, Johnny Dio. Em 1961, muda o nome da banda para Ronnie Dio and the Prophets, seguindo até 1967. Neste mesmo ano, surge o The Eletric Elves, que passaria a se chamar apenas The Elves e por fim, Elf, sua primeira banda de destaque internacional, com quem gravou três discos.

O Elf chega ao fim em 75 e Dio passa a fazer parte da nova banda do guitarrista Ritchie Blackmore, que havia deixado o Deep Purple. Com o Rainbow, foram mais três discos. Ainda em 79, o cantor deixa o grupo e é convidado a substituir Ozzy Osbourne, que havia saído do Black Sabbath. Dio fica pouco tempo com a banda, grava dois discos, sendo o primeiro, Heaven and Hell, de 1980. No início da década de 90, voltaria ao grupo e gravaria mais um disco.

Após o Black Sabbath, resolve montar sua própria banda, sob o nome Dio, com quem gravou 10 discos e excursionou por mais de 20 anos. Então, em 2006, surge a banda Heaven and Hell, com os mesmos músicos que fizeram a turnê do clássico disco do Sabbath, além de gravar The Mob Rules, de 81 e Dehumanizer, de 92. Juntos novamente, lançaram o disco The Devil You Know, de 2009, e fizeram uma turnê mundial, que passou pelo Brasil, ainda no ano passado.

Ronnie James Dio, é um ícone do Rock e Heavy Metal, um dos vocalistas mais respeitados e copiados em todos os tempos, dono de uma das mais belas vozes, cujo timbre único, característico, era inconfundível e incomparável.

Descanse em paz, Mestre!

Via: Kiss FM


Não há muito o que ser dito numa situação dessa, por isso resolvi postar aqui a matéria tal como foi noticiada pela Kiss FM.

A morte de Ronnie James Dio é uma grande perda não só para o Metal, mas para o Rock como um todo. Numa época chata e babaca como a de hoje pessoas como ele, humildes e que não olhavam apenas para o próprio umbigo e carteira, fazem muita falta.

Abaixo uma de suas últimas apresentações.

Adeus Mestre.

WE ROCK!

A melhor seleção de todos os tempos

Ontem foram definidos os jogadores que Dunga levará para a copa do mundo na África do Sul representando o Brasil, dos nomes escolhidos nenhuma surpresa. Com a divulgação dos convocados por Dunga no mínimo surgiu uma centena de escalações feitas desde o pessoal do bar até aqueles que fazem do esporte uma profissão (independente da área envolvida no esporte). O fato é que apesar das controvérsias, pitacos e especulações só o que nos resta agora é torcer. Torcer para que o time continue com a mesma postura pé no chão, sem o salto alto (astronômico) de seleções anteriores; torcer para que o futebol apresentado seja coerente com o discurso que tem sido feito que é de prover alegria e determinação que o povo espera ver. E acho que não custa nada esperar que essa seleção se mire no exemplo de pelo menos duas seleções, uma é a do Dunga antigo, que foi um exímio capitão em campo, onde todos jogavam com “sangue nos olhos”, era mais vontade de ganhar do que talento e isso foi decisivo para que o Brasil saísse dos 24 anos de espera por um título. E o outro exemplo, e principal deles, é para a seleção de 82, eleita por muitos, a melhor seleção de todos os tempos, que apesar de não terem conquistado a taça, foi sem dúvida nenhuma a seleção que encantou o mundo inteiro com seu espetáculo, sendo capazes de transformar o futebol em algo mágico.

O Brasil pode até não ganhar, mas nós queremos uma seleção do qual possamos nos orgulhar no presente e no futuro independente dos títulos conquistados.

Campanha #SennaVive

No ano de 2010 Ayrton Senna, se estivesse vivo, completaria 50 anos. Em homenagem a isso o instituto Ayrton Senna vem promovendo ações com a colaboração de seus parceiros com o objetivo de arrecadar o maior número de receita para dar continuidade ao trabalho que já vem sendo desenvolvido pelo instituto.

Uma dessas ações é muito simples (e só tomei conhecimento dela hoje), basta escrever uma mensagem no site www.senna50.com.br ou no Twitter dizendo com quais valores Ayrton Senna lhe serviu de exemplo, acrescentando (obrigatoriamente) #sennavive. Essas mensagens serão contabilizadas e a cada mensagem as empresas parceiras do Instituto Ayrton Senna doarão R$ 2,00 para a campanha. A meta é alcançar o valor de R$ 300.000,00 que serão revertidos em incentivos educacionais dentro dos programas já realizados pelo instituto.

É uma ação simples, que não nos custa nada e que no mínimo vale ser divulgada, sendo assim REPASSEM.

PS: Só pra ninguém esquecer: SENNA É CORINTHIANS!