Início > Esporte e saúde, TV > Correndo atras – Transformando uma meta num projeto e aumentando as chances de sucesso

Correndo atras – Transformando uma meta num projeto e aumentando as chances de sucesso

correndo-atras

Você conhece o Mário (calma essa não é aquela piadinha infame)? Se não conhece deveria conhecer e vou dizer o porquê a seguir.

Mário Guilherme compõe a equipe de jornalismo do Globo Esporte e é ele quem estrela a coluna do programa intitulada Correndo Atrás e devido ao sucesso também faz parte do Bom dia Brasil exibido todos os dias pela rede Globo.

Mário é uma pessoa como tantas outras que estão acima do peso e que engordaram muito num curto espaço de tempo, tudo isso como reflexo de uma baixa qualidade de vida (trabalho excessivo, noites mal dormidas, cansaço demais, etc). E como tantas outras pessoas em algum momento ele resolveu reverter essa situação e estabeleceu uma meta a ser atingida, decidiu perder 30 kg e correr uma prova de 10 km até dezembro.

Daí veio à ideia do blog e coluna Correndo Atrás, no blog você acompanha todo o andamento do projeto do Mário (SIM! PROJETO!), como ele mesmo diz abrindo a possibilidade de comentar seus avanços quando eles estiverem acontecendo e poder dar um puxão de orelha nele quando as coisas não estiverem indo como o planejado.

Analisando com calma as metas do Mário e o que ele se propôs a fazer fica fácil perceber que as chances dele conseguir atingir seus objetivos aumentaram muito porque ele pôde transformar o que era uma simples meta num projeto.

Uma meta pode ser simplesmente um número ou um objetivo a ser alcançado, mas enquanto não nos planejamos pra tornar essa meta concreta ela é só um sonho, é só uma grandeza qualquer. A partir do momento que ele estabeleceu um período para o cumprimento dessa meta podemos dizer que o Mário começou um projeto. Pela definição do PMI um projeto é “um esforço temporário empreendido para criar um produto, um serviço ou um resultado exclusivo”, ou seja, temporário quer dizer que o projeto do Mário tem um começo e já tem definido uma data para o termino (dezembro de 2009) e é nesse período que o Mário irá reunir seus esforços para atingir um resultado esperado que é perder 30 kg e correr uma prova de 10 km.

euvoucorrer10kmQuem estuda ou trabalha com gerenciamento de projetos tende a considerar algo como  um projeto quando apresenta três variáveis distintas que são escopo (objetivos do projeto), tempo e custo. Esses três elementos são a base para qualquer projeto e são perceptíveis no projeto do Mário que tem um objetivo a ser atingido num determinado espaço de tempo e com certeza tudo isso possui um custo de operação que merece atenção, pois embora não seja o elemento mais importante nesse exemplo um mal gerenciamento pode comprometer todo o projeto.

Para quem ainda pode resistir à ideia de encarar o desafio do Mário como um projeto nós podemos perceber outros elementos que também estão presentes em qualquer projeto, da construção de uma casa até uma viagem tripulada a marte, é lógico que cada um desses elementos sendo empregados com os rigores e complexidades compatíveis a cada projeto.

Vendo o projeto do Mário percebemos que ele não está fazendo nada sozinho, ele tem um time que envolve sua personal trainer, nutricionista, fisioterapeuta, etc (gerenciamento de recursos humanos). Percebemos também que existe vários interessados e envolvidos direta ou indiretamente ao longo de todo esse processo como familiares, amigos, o próprio time, a equipe de jornalismo do Bom dia Brasil como a do Globo Esporte, etc (Stakeholders). Para poder colocar em ação seu planejamento para atingir seus objetivos o Mário teve que considerar nessa mudança de hábitos a contratação de profissionais que compõe seu time, roupas adequadas, academia (gerenciamento de custos). Assim como também teve que pensar em estabelecer, junto com seu time é claro, um planejamento gradual das atividades e seu sequenciamento (gerenciamento de tempo) e assumir métricas quantificáveis e mensuráveis que permitissem monitorar e controlar seu avanço, necessário para que ele possa tirar um pouco o pé se estiver indo rápido demais ou apertar um pouco se começar a sair dos trilhos (gerenciamento da qualidade). E o Mário bolou um excelente meio de divulgar seu andamento para os principais interessados e envolvidos nesse projeto através de seu blog e da coluna no Bom dia Brasil, Twitter e Youtube (gerenciamento da comunicação).

Isso foi só como um exemplo, poderíamos continuar estendendo esse assunto até distribuir o projeto do Mário em todas as áreas de conhecimento que fazem parte dos principais modelos e técnicas de gerenciamento de projetos.

O Mário até aqui já pode fazer vários avanços, não só referente a seu peso como também a qualidade de vida, ou seja, ele não está só mais magro está também mais saudável e isso ficou visível em sua última avaliação física.

Existe ainda um árduo caminho para o Mário agora que ele está chegando a sua reta final e se até aqui ele conseguiu muita coisa é porque ele não se preocupou apenas em estabelecer uma meta, mas em desenvolver um plano para atingir essa meta num determinado espaço de tempo.

Uma abordagem por projeto não é garantia de sucesso, assim como também não é garantia de sucesso utilizar qualquer conjunto de melhores práticas (como os do PMI ou IPMA). Certezas não existem nessa área, mas o que pode ser dito sem sombra de dúvida é que a utilização de uma abordagem por projeto, como também a utilização de um conjunto de melhores práticas, contribuem para aumentar e muito as chances de se alcançar os objetivos com o menor impacto possível.

Fica então a dica, espelhem-se no exemplo do Mário e independente dos seus objetivos procurem planejar uma forma de tornar esses objetivos em algo concreto, possível e nunca se esqueça de correr atrás daquilo que você almeja.

Para acompanhar a evolução do Mário acessem os endereços abaixo:

PS: Não deixem de acessar o blog do Mário e deixar um recado pra ele, isso é muito importante agora que ele está chegando a reta final.

Anúncios
  1. 01/12/2009 às 08:53

    Oi, Mario Guilherme:

    Te vi na TV, Gostaria de aceitar outro exemplo de DESAFIO ?
    Pois acabo de ter um pequena ideia a respeito, que me ocorreu no exato momento em que parei o que estava fazendo no MICRO, e fui te assistir no BONDIABRASIL. Então vejamos o gancho que acabei pegando de ti:
    CORRENDO ATRÁS, HUMMMMMMMMMM … são dez emes.
    Na página poderas ver um pouco mais desta modesta associação e Projeto.

    Saúde & Paz
    Carlos Gaia

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: